Curando com tecnologia

Padrão
Curando-com-tecnologia

Uma das aplicações mais valiosas e humanas da tecnologia é no setor da saúde. Mas como nesta área a segurança é crítica e o aspecto psicológico incomparavelmente relevante, novas soluções precisam ser implementadas com o máximo cuidado – e só quando têm sua eficiência realmente comprovada.

Uma má gestão de documentos na área de saúde pode causar problemas reais, para pessoas reais. Armazenar dados de pacientes registrados em papel, em instalações diferentes, em diversos formatos, pode causar ineficiência no atendimento e impactar a experiência do paciente – para pior – se quem cuida deles não é capaz de acessar informações precisas, de forma rápida e segura.

Isso se torna ainda mais importante ao considerarmos que o ambiente de saúde está, corretamente, cada vez mais orientado aos pacientes, que também estão mais informados do que nunca. Assim, o valor deste tipo de serviço, já tão predominante em todas as áreas da vida, torna-se naturalmente uma questão ainda mais sensível.

E mais: sendo a privacidade das informações do paciente uma prioridade para todos que atuam em saúde, é fundamental assegurar sua confidencialidade e precisão. Integração e centralização seguras, assim como uma implementação eficiente, são essenciais para possibilitar aos profissionais de saúde construir as melhores relações possíveis e fornecer a melhor experiência em cada ponto de atendimento.

Infraestrutura integrada melhorando o cuidado com o paciente

Funcionalidades móveis e uma gestão eficaz de documentos, automatizada, podem melhorar a experiência de atendimento tanto do paciente quanto do profissional da área de saúde, de forma equivalente.

Entrada/admissão – A mudança para uma base de dados digital significa que os registros de diversos pontos de atendimento podem ser facilmente armazenados, lidos e criptografados, até o momento em que seja necessário consultá-los. Por exemplo, o registo automático do paciente reduz a carga de trabalho do setor administrativo e garante precisão no upload. Ter a tecnologia de impressão para ler e traduzir essa informação, de forma segura, é ter um processo mais controlado e confiável, reduzindo o risco potencial de erro humano.

Armazenamento seguro – O grau de sensibilidade das informações sobre o paciente significa que a segurança do seu armazenamento e distribuição é absolutamente crítica, ou seja, é preciso construir uma segurança consistente na rede e nos servidores. Ela também tem de se estender aos dispositivos que executam a impressão, pois se um registro médico está prestes a ser colocado em papel, o usuário (um profissional de saúde) só deve poder recuperá-lo quando estiver frente à impressora – e depois de fazer a identificação/autenticação no sistema.

Saída no ponto de atendimento – A integração de toda a informação recebida na admissão do paciente, e durante todo seu tratamento, realmente vai beneficiá-lo no ponto de atendimento face a face, quando todo seu histórico pode ser reunido em um formato padronizado e abrangente, dando ao profissional de saúde exatamente o que ele precisa, em tempo real.

Com tudo isso, os profissionais da área têm a oportunidade de acessar e utilizar a informação livremente, acelerando os fluxos de trabalho e aumentando a segurança.

Um servidor de armazenamento centralizado e seguro terá papel inestimável na evolução dos cuidados com a saúde. O trânsito seguro e rápido de informações entre as diversas – e muitas vezes distantes – áreas de um hospital, ou mesmo de uma região para outra, abre um mundo de eficiência para cada interação. Assim a tecnologia pode dar suporte à melhor experiência possível de atendimento ao paciente, permitindo que os profissionais de saúde façam o que eles fazem melhor – sem problemas.

Leave a Reply