Após aquisição da Simpress, Samsung quer crescer no segmento de impressão

Padrão
Blog_Modelo_Global

Quando a gigante sul-coreana Samsung comprou a brasileira Simpress, especializada em outsourcing de impressão, a ideia era reforçar os negócios corporativos da empresa. Dezesseis meses após a aquisição, a estratégia da Samsung se torna mais clara: ela não quer apenas conquistar o mercado corporativo, mas também quer crescer no segmento de impressão.

Vice-presidente sênior de vendas e marketing para Soluções de Impressão da Samsung, David SW Song diz que a empresa está empenhada neste crescimento. Prova disso é o faturamento recorde (mas não revelado) da Simpress, que atua como subsidiária. “Hoje, somos líderes em managed print services (MPS) com 23% de market share no Brasil. Em todas as categorias de impressão, somos líderes ou estamos em segundo lugar em participação de mercado”, completa Vittorio Danesi, fundador e diretor da Simpress, citando números da consultoria IDC.

Danesi diz que estratégias colocadas em prática desde a aquisição da Simpress pela Samsung, em fevereiro de 2015, contribuíram para os bons resultados. “Buscamos novos clientes e fizemos um trabalho agressivo de vendas. Isso tudo gerou resultados positivos para os negócios, ainda que o mercado de impressão seja maduro”.

Para o executivo, em momentos de crise, um fornecedor que não presta bons serviços é cortado. A Simpress provou aos seus clientes que seu atendimento é diferenciado e seu relacionamento promove valor agregado, o que a fez sair na frente da concorrência.

David Song lembra que a Simpress foi escolhida à dedo pela Samsung, que buscava uma parceira com conhecimento e experiência em impressão. “O diferencial que identificamos foi a parte de serviços, algo fundamental para o fortalecimento da marca e expansão global”.

Song diz ainda que a Samsung pretende implementar o modelo de negócios da Simpress internacionalmente. No momento, ambas as empresas estão realizando uma série de provas de conceito e testes em grandes empresas para levar a oferta conjunta.

Próximos passos

David SW Song afirma que a união com a Simpress permite que a Samsung esteja pronta para o futuro da impressão. Um dos objetivos é mudar o jogo do segmento, agregando computação em nuvem com mobilidade nas soluções oferecidas.

Para o executivo, a impressão móvel é a próxima tendência da área. “Eu, por exemplo, posso imprimir um arquivo no escritório com apenas um clique no meu smartphone antes de sair de casa”, assinalou. Em sua opinião, a impressão de arquivos será cada vez menos frequente, o que dará espaço para a digitalização e o aprimoramento do fluxo de trabalho, com recursos como o escaneamento.

Comercializar soluções para impressão em 3D não está nos planos da Samsung, ao menos por enquanto. Song diz que a companhia já conta com patentes na área, mas no momento não busca acelerar a venda por acreditar que o mercado ainda não esteja tão desenvolvido.

Ele não revela números locais nem globais sobre a representatividade da área de impressão para a Samsung, mas diz que o crescimento quantitativo é menor, enquanto o qualitativo supera a marca dos dois dígitos.

Leave a Reply